in

Wagner recua e desiste de candidatura ao governo

Líder da oposição alega alto custo da campanha e admite que ainda não pagou dívida de R$ 500 mil da disputa pela Prefeitura de Fortaleza em 2014. Ao desistir, Wagner lançou sua pré-candidatura a deputado federal

O deputado estadual Capitão Wagner (PR) desistiu da possível candidatura ao governo do estado, em oposição à reeleição do governador Camilo Santana (PT), para se lançar como pré-candidato a uma vaga na Câmara Federal.

Ao anunciar sua decisão, Wagner alegou falta de apoio e dificuldades financeiras para dar suporte a uma campanha majoritária.

“Porque a gente não precisa de dinheiro pra comprar voto não, mas a gente precisa de uma estrutura que nos permita imprimir a quantidade de adesivos que o eleitor procura, imprimir a quantidade de bandeiras que o eleitor busca, imprimir ‘santinhos’ e material. Além da equipe de marketing, na produção da TV e de rádio. Tudo isso é muito caro. Eu sei porque disputei uma eleição para prefeito de Fortaleza”, afirmou o deputado.

Dívida
Durante entrevista a rádio Assunção, na terça-feira (16), o parlamentar acabou admitindo que não conseguiu quitar as dívidas da campanha passada, quando disputou e perdeu, pelo PR, a eleição para a Prefeitura de Fortaleza.

“Eu registro aqui, sem tá com ‘mimimi’, sem tá chorando, que sequer as minhas dívidas da campanha de prefeito eu sanei. Nós ainda estamos devendo, o partido ainda deve, quase 500 mil reais da campanha de prefeito (em 2014). E entrar numa campanha de governador sem sequer ter quitado a campanha de prefeito é, no mínimo, uma irresponsabilidade”, disparou o republicano.

Carência
Líder da oposição ao governo Camilo Santana, na Assembleia Legislativa, Wagner ponderou que tem o nome citado nas articulações pela “carência de lideranças”. “Onde eu chego as pessoas perguntam, ’Capitão o senhor é candidato a governador ou senador?’. Há uma carência muito grande de lideranças, especialmente da oposição e, por conta disso, o nosso nome sempre é colocado em uma dessas duas candidaturas”, avalia.

Federal
Com a desistência, Wagner volta as atenções para a disputa por uma vaga na Câmara Federal. “De fato, eu sou pré-candidato a deputado federal. A gente vai tentar, com esse novo passo, subir mais um degrau político. Fui vereador de Fortaleza, fui deputado estadual e, agora, a gente quer pleitear o mandato de federal”, ressaltou o parlamentar, lembrando, contudo, que o “desafio”, desta vez, será “mais difícil”.

Desempenho
Wagner foi o vereador “campeão de votos” em 2012, chegando a Câmara Municipal com 43.655 votos válidos. O desempenho como o “mais votado” se repetiu na eleição para a Assembleia Legislativa, em 2014, quando o republicano foi eleito com 194.239 votos. Já em 2016, na disputa pela Prefeitura de Fortaleza, ele obteve 400,802 votos, (31,15%), levando a disputa para o 2º turno com Roberto Cláudio. Capitão Wagner acabou derrotado com 588.451 votos contra os 678,847 de RC.

E ainda
Capitão Wagner ganhou notoriedade no Ceará após liderar a greve dos policiais militares no fim de 2011 e ao ser opositor do governador do Ceará, Cid Gomes (então no Pros). Na época, conseguiu articular a anistia de todos os policiais que participaram da greve. “Esperamos conseguir esse mandato de [deputado] federal, que é mais difícil. A gente precisa de muito mais votos do que o de [deputado] estadual, mas a gente vai trabalhar para obter esta vitória”, concluiu.

Com informações do OE

Deixe uma resposta

GIPHY App Key not set. Please check settings