in

Há limites para a Bajulação ?

Em Maracanaú, Júlio César Costa Lima era tratado como rei. Depois da eleição de Roberto Pessoa, o ex-prefeito foi lançado ao ostracismo.

Agora, em apenas 100 dias de Gestão Firmo Camurça, a Câmara Municipal faz a mais espetacular (e extravagante) demonstração de submissão ao Executivo. Mudou o nome do plenário do Poder Legislativo. Sai o nome “Tancredo Neves”, ex-presidente da República e um dos mais importantes homens públicos da história nacional e entra o “pai do prefeito”.

O projeto, de autoria de Cezinha Von Paumgartten foi aprovado em primeira votação. Salvo engano, ainda será necessária nova votação na casa. Apenas me pergunto, qual político sério homenageia o pai de um prefeito recém-eleito? Não discuto o mérito ou não, do senhor Wilson Camurça, mas homenagens devem ser feitas respeitando o distanciamento histórico. A homenagem agora é oportunista e servil. Uma vergonha!

 

Por: Nazareno Rocha (FaceBook)