in

Manifestação fecha Avenida Padre José Holanda do Vale

Com apitos e faixas moradores do Residencial Maracanaú e comunidade do Maracananzinho, realizaram uma manifestação na tarde desta quarta feira 23, com o intuito de cobrar das autoridades municipais um Semáforo de Pedestres para a passagem em  frente a Escola Modelo Narciso Pessoa de Araujo.

A manifestação  Organizada pelo Movimento Comunidade em Ação do Residencial Maracanaú e pela Associação Nossa Senhora  das Graças que representa os Moradores do Maracananzinho,   fecharam a Avenida José Holanda do Vale, ente a Escola Modelo e a Ponte  por 30 minutos. Com gritos organizados, as comunidades cobravam mais ação do Departamento Municipal de Transito (DEMUTRAN), e do prefeito Roberto Pessoa, além disso chamaram a atenção para a morte prematura da Jovem Gabriele Cristina que Teria sido Atropelada e morta no local da manifestação.

Um dos organizadores o Sr. Tadeu Oliveira, Ressaltou que vários ofícios teriam sido encaminhados ao Demutran, e que o mesmo teria informado que ali, não seria um problema do município e sim do DERT, deixando assim de mãos amarradas a comunidade. Quem esteve presente ao local foi o Presidente da União dos Estudantes de Maracanaú (UEM), Tony, que disse que Morava no conjunto Industrial, mas era solidário com a causa e,  informou que na no Bairro da Pajuçara tem Um Semáforo Ligando Nada, a Coisa Nenhuma, e que a medida era de urgência, e dava  para esperar uma licitação para que fosse tomadas as devidas  soluções, por que Maracanaú era uma cidade que arrecadava muito dinheiro.

Segundo Tony,  partir de Hoje (23/05), qualquer acidente que vitimasse alguém no local, seria responsabilidade do poder publico municipal que já estava informado do problema, ainda afirmou que caso o prefeito Roberto Pessoa, não Viabilizasse o Semáforo, a comunidade poderia entrar com uma ação ao Ministério Publico e na OAB.

Com os ânimos acirrados motoqueiros investiram suas motos sobre as crianças e senhoras que faziam parte do movimento, o Policiamento foi acionado  e varias viaturas chegaram  ao local para acabar coma manifestação, o que rendeu  um efeito contrario, ao conversar com os organizadores o Comando Tático de Policiamento e o Ronda do Quarteirão, acalmaram os ânimos dos motoqueiros e motoristas dando mais confiança ao manifestantes, que após 10 minutos da chegada da Policia terminaram a manifestação, prometendo voltar novamente caso a prefeitura não desse uma resposta ao Movimento.

Durante o encontro nenhuma  autoridades compareceu e apenas uma viatura do Departamento de transito foi vista no local.

Da redação

Deixe uma resposta

GIPHY App Key not set. Please check settings