in

Quadrilha suspeita de fraudar concursos públicos é presa

Sete pessoas foram presas; quadrilha cobrava 30 mil reais para os candidatos participantes da fraude

Sete acusados de fazer parte de uma quadrilha especializada em fraudar concursos públicos foram presos neste domingo, 02. Um dos alvos da quadrilha era o certame para Analista e Técnico do MP-CE, realizado hoje. A operação para desarticular a quadrilha foi realizada pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MP-CE), através do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em conjunto com a Policia. A quadrilha cobrava 30 mil reais para os candidatos participantes da fraude.
Na operação, foram cumpridos mandados de prisão temporária e de busca e apreensão, expedidos pelo juiz da 3ª Vara Criminal de Fortaleza. Segundo o MP-CE, o crime seria praticado por candidatos inscritos no concurso, que receberiam as respostas das questões da prova, através de um ponto eletrônico. Com os acusados, foram apreendidos o material e com o líder da quadrilha foram encontrados quarenta e um pontos eletrônicos.
De acordo com o promotor de Justiça, Manoel Epaminondas Vasconcelos Costa, além do trabalho investigativo para prender a quadrilha, o certame teve cuidados adicionais. “O edital previa que os candidatos não poderiam ter acesso ao prédio com qualquer equipamento eletrônico. A organização do concurso, a cargo da Fundação Carlos Chagas, também usou detector de metais. Sabemos que isso causou transtornos para os candidatos, mas foi necessário para garantir a lisura do certame já que o Gaeco conhecia a forma de atuação da quadrilha e detinha informações de que ela agiria no início da manhã do concurso”, disse.